Estou farto disto, ao que cheguei, comer à custa da Ruth Marlene!

É verdade que o meu estranho fetiche por esta tuga parola me deu uma boa vantagem na linha de partida ( Já a tinha nuns blogues + antigos).

É daquelas coisas estranhas, detesto a gaja mas ela dá-me tusa. Vá-se lá saber por quê.

Mas o que é certo é que acho quase ofensivo que quase metade das visitas que tenho nos meus blogues procurem, hoje em dia, pela Ruth.

Sei lá publicitar a gaja é como um “criativo” fazer um reclame a papas que jamais dará ao seu filho. Mas o pior é que eu até curto de ver fotos da gaja, verdade seja dita e por muito que me custe a reconhecer

Anúncios