A verdade é que gosto muito de Nick Cave. Apesar de gostar de dizer que não.  Adoro dizer que ele hesita entre ser cantor rock ou pimba e outras tretas maradas.

Mas quando ouço este  Into My Arms, fico momentaneamente sem piadas para mandar.

A idade não perdoa e não estou certo desta entrada não estar duplicada. Pronto estou meio gágá, mas gostava de vos ver a fazer o que eu faço na Net por dia? Claro que cá se fazem cá se se pagam.

Que se lixe, fica, quiçá pela 2ª vez, apresento este vídeo do Shane e do Nick Cave, bebados como carroças a cantarem What a wonderful world

Nick Cave, ao que consta filho de pai Australiano e mãe Portuguesa, sempre me erritou um bocado, principalmente por ser idolatrado por uma estirpe de intelectuais de pacotilha que frequentam um café Bracarense com nome de ex-colónia exótica!

Mas este “As I Sat Sadly By Her Side” tem que figurar, por direito próprio, nesta antologia revivalista.

A letra